A Câmara de Vereadores de Pedregulho aprovou por unanimidade, o Projeto de Lei 011/2017, de autoria do prefeito Dirceu Polo Filho – Dirceuzinho – que autoriza a Prefeitura a negociar e pagar aluguéis atrasados deixados pelo governo anterior e que totalizam mais de R$ 141.842,00.

O Poder Legislativo analisou e votou a proposta do atual prefeito de saldar os compromissos atrasados com os proprietários do imóveis que são utilizados para abrigar empresas, principalmente do setor calçadista, dentro do Programa de Geração de Empregos.

Há aluguéis que não foram pagos, principalmente no último ano do mandato do ex-prefeito, que somam até R$ 17.5 mil. Mas há também vários de R$ 13.5 mil de atraso e outros de menor valor entre R$ 5 mil e R$2 mil.

O Projeto foi enviado depois que o Prefeito Dirceuzinho e seu departamento jurídico discutiram com os interessados, o parcelamento dos aluguéis.

“Houve boa vontade de todos e os atrasados serão pagos em 10 parcelas. Foi a forma de não deixarmos estas pessoas na mão e da parte deles houve a compreensão com a situação de calamidade que encontramos na Prefeitura quando tomamos posse”, justificou o Prefeito Dirceu Polo Filho.

Votaram favoravelmente os vereadores: o vice-presidente Leonardo Bueno – Leonardo Advogado, o 1º secretário Eurípedes Aparecido Porto – Cidinho Porto, o 2º secretário Rafael Henrique Oliveira Uehara – Rafa do Cipanga, Welder Douglas, Renato Ribeiro Saade, Fabrício Ferreira Barbosa - Fabrício do Pesponto, Carlos Henrique Moreno Batista - Ká do Esporte, Raimundo Cleomar Lobão, Eurípedes Vaz Rodrigues – Oripim Panfleteiro e Wanderley Moreira de Carvalho – Careca.

O presidente da Câmara, vereador Augustinho Alves da Silva - Gustinho Abílio, só votaria em caso de empate, mas em declaração afirmou também ser favorável à medida. 

 

O prefeito de Pedregulho, Dirceu Polo Filho – Dirceuzinho – enviou à Câmara de Vereadores e teve aprovado em sessão extraordinária, realizada na última quinta-feira (23), o Projeto de Lei que autoriza pagamento de “pró-labore” para os integrantes do Grupamento de Polícia Militar da cidade.

O pagamento – que a partir de agora será de R$ 600 para cada policial - ficou suspenso por vários meses porque a administração de 2013-2016 deixou de cumprir uma lei aprovada pela própria Câmara, mas a Prefeitura entende que a produtividade dos policiais militares da cidade precisa ser recompensada e reforçada.

“Segurança Pública é uma responsabilidade recorrente do Poder Público Municipal e apesar das dificuldades, vamos cumprir com esta obrigação, garantindo produtividade e eficiência dos serviços de segurança”, disse o prefeito Dirceuzinho.

O PL de autoria do Prefeito, aprovado por unanimidade pela Câmara de Vereadores recebeu elogios de diversos parlamentares, que aproveitaram para solicitar o prefeito, esforços no sentido de também adequar as diversas perdas salariais que os servidores municipais perderam na administração passada.

O comandante do Grupamento em Pedregulho, sargento Odimar e diversos PMs acompanharam do auditório, a deliberação em Plenário dos 11 vereadores que participaram da sessão.  

O prefeito de Pedregulho, Dirceu Polo Filho – Dirceuzinho – determinou na quarta-feira (22) o início da Operação Tapa-Buracos nas ruas mais críticas da cidade e acompanhou, nesta sexta-feira (24) pela manhã, o início dos serviços de recuperação da estrada vicinal Rodovia Antônio Giolo, que liga a Rodovia Cândido Portinari à Vila Residencial da Usina de Estreito.

“É apenas o início de um trabalho árduo que vai comprometer muitos recursos financeiros, mas não tinha mais como aguardar, pois a situação, tanto na rodovia quanto nas ruas da cidade estava calamitosa”, explicou o Prefeito.

A Rodovia Antônio Giolo, saindo da Rodovia Cândido Portinari serve a dezenas de propriedades rurais da região, passando por bairros rurais da Vila Primavera (antigo Chora Nenê) e Vila Barreira, chegando à Vila Residencial da Usina Engenheiro Luiz Carlos Barreto de Carvalho – Estreito.

“Tínhamos uma preocupação de que este serviço, embora emergencial, fosse iniciado já nesta semana, porque com o período de Carnaval, o tráfego de veículos deve aumentar a partir de hoje, em direção aos ranchos e chácaras ao longo da estrada”, acrescentou o prefeito Dirceuzinho.

Na quinta-feira a caravana de máquinas, caminhões e operários do setor de Obras e Serviços da Prefeitura percorreu as ruas do Bairro Santa Luzia e Nossa Senhora Aparecida, com a operação tapa-buracos.

A Prefeitura investiu recursos emergências para adquirir 800 toneladas de massa asfáltica destinada à recuperação de ruas e avenidas, além das estradas vicinais.

Foram adquiridas 800 toneladas de Concreto Betuminoso Usinado a quente ao custo unitário de R$ 259,50 num custo total de R$ 207.6 mil.

Também foram compradas 3.400 sacas de Concreto Asfáltico Usinado a Quente, Aplicação a Frio, fornecido em sacas de 25 kg.

Os preços do concreto asfáltico (este usado para a obras de tapa-buracos) são de R$ 15,74 por saca de 35 kg, somando um total de compra de R$ 53.516,00.

Complementando, foram comprados 1.000 litros de emulsão asfáltica, a R$ 3.38 por litro, num total de R$ 3.380,00.