Pedregulho é uma das cinco cidades do Estado de SP que tem mais de mil metros de altitude e está entre as 20 mais altas no território paulista, ao lado de Franca, Cristais Paulista, Restinga e Altinópolis. 

Campos do Jordão, na região da Serra Mantiqueira, é a cidade mais alta do Estado de São Paulo e do Brasil, com 1.639 metros de altitude.

Além desse que é um dos destinos turísticos de inverno nacionais mais procurados pelos turistas, no Estado de São Paulo há mais quatro cidades com altitudes superiores aos mil metros, em relação ao nível do mar. 

São elas, respectivamente, Santo Antonio do Pinhal, Pedra Bela, Divinolândia e Pedregulho.

Além de Pedregulho, na região estão entre as 20 mais altas, pela ordem, as cidades de Franca (996,97 metros), Cristais Paulista (990,54), Restinga (910,98), Altinópolis (904,24 metros). 

Confira a seguir, o ranking das 20 cidades mais altas do Estado, segundo o Instituto de Geociências da USP (Universidade de São Paulo).

1 – Campos do Jordão, 1.639,15 metros
2 – Santo Antonio do Pinhal, 1,196,6 metros
3 – Pedra Bela, 1.102,27 metros
4 – Divinolândia, 1.055,47 metros
5 – Pedregulho, 1.010,48 metros
6 – Franca, 996,07 metros
7 – Cristais Paulista, 990,54 metros
8 – Bom Sucesso de Itararé, 965,02 metros
9 – Serra negra, 941,41 metros
10 – Cunha, 939,59 metros
11 – Pinhalzinho, 938,50 metros
12 – São Sebastião da Grama, 929,72 metros
13 – Vargem Grande Paulista, 926,92 metros
14 – Apiaí, 925,85 metros
15 – Joanópolis, 924,36 metros
16- Restinga, 910,98 metros
17 – Itapecerica da Serra, 905,95 metros
18 – Altinópolis, 904,24 metros
19 – São Bento do Sapucaí,  901,06 metros
20 – Lagoinha, 897,37 metros

A Seja Digital, entidade não governamental e sem fins lucrativos responsável pelo processo de digitalização do sinal de TV no Brasil, e a prefeitura de Pedregulho realizaram encontro para discutir futuras ações para informar a população local sobre essa mudança.

Em Pedregulho e em mais 24 municípios da região de Franca, o desligamento do sinal analógico de televisão acontecerá no dia 29 de novembro. Após essa data, a programação dos canais abertos de televisão será transmitida apenas pelo sinal digital.

As ações previstas incluem a assinatura do Termo de Cooperação entre a prefeitura e a Seja Digital, além da capacitação dos servidores municipais, que atuarão como multiplicadores do processo de migração do sinal de TV, levando informação e orientação sobre como ter acesso ao sinal digital à população.

Além disso, os servidores também orientarão as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal (Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Pronatec e Carteira do Idoso, entre outros) sobre o processo de distribuição de kits gratuitos, ação realizada pela Seja Digital.

Servidores do CRAS, Centros de Referência de Assistência Social, do

Município, também serão capacitados para atender a população.

Mais de 65 mil kits (com antena digital e conversor com controle remoto) serão distribuídos gratuitamente na região de Franca, sendo 2 mil somente na cidade de Pedregulho.

Sobre a Seja Digital

A Seja Digital (EAD - Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV) é uma instituição não governamental e sem fins lucrativos, responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil.

Criada por determinação da Anatel, tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits para TV digital para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal.

Também tem como objetivos aferir a adoção do sinal de TV digital, remanejar os canais nas frequências e garantir a convivência sem interferência dos sinais da TV e 4G após o desligamento do sinal analógico.

Esse processo teve início em abril de 2015 e, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e comunicações, mais de 1300 municípios terão o sinal analógico desligado até 2018.

A Câmara de Vereadores de Pedregulho aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei nº 48/2017, de autoria do Prefeito Dirceu Polo Filho - Dirceuzinho - que abre créditos adicionais no Orçamento do Município.

O valor de R$ 618.500,00 (seiscentos e dezoito mil e quinhentos reais) será distribuído nas fichas das secretarias municipais, nos Fundos Municipais de Assistência Social e de Saúde, no SAMU, no CAPS e na Educação Infantil.

Segundo o PL de autoria do Executivo, os recursos serão gastos com indenizações e restituições trabalhistas no Plano de Demissão Voluntária que foi aprovado no começo do ano pela própria Câmara, mas que não tinha ficha orçamentária.

Para esclarecer dúvidas dos parlamentares, estiveram na Câmara, durante a sessão, o prefeito Dirceu Polo Filho – Dirceuzinho, o Secretário de Finanças, Sebastião Henrique Dal Piccolo e o Contador Arnaldo Regatiéri.

A Prefeitura já tem 14 processos de pedidos no PDV e outros 16 em suspenso, justamente devido ao impasse na aprovação das verbas indenizatórias.

O Prefeito Dirceuzinho disse que a aprovação do PDV pela Câmara é o primeiro passo para que a Prefeitura recoloque as finanças da Prefeitura dentro dos limites da LRF – Lei de Responsabilidade Fiscal – o que possibilitará medidas como reajuste salarial dos servidores, Plano de Carreira da Educação e abertura do necessário Concurso Público.

A íntegra da sessão desta quinta-feira, que foi transmitida ao vivo pelo canal legislativo no Youtube pode ser vista na TV Câmara, no site www.camarapedregulho.sp.gov.br